Quem somos
Banco de experiências
Publicações
Fóruns presenciais e virtuais
Agenda
Iniciativas e organizações afrodescendentes
Doadores e patrocinadores
Multimídia
Iniciativas e organizações afrodescendentes

 
Cadernos SEGIB-PNUD Nº 1. Atualidade Afro-Descendente na Ibero-América. Estudo sobre organizações civis e políticas de ação afirmativa. (Actualidad Afrodescendiente en Iberoamérica. Estudio sobre organizaciones civiles y políticas de acción afirmativa. Cuadernos SEGIB – PNUD Nº 1.)

 

 O projeto regional “População afrodescendente da América Latina” tem o prazer de apresentar um documento elaborado por Pablo Pascale, consultor contratado pelo Bureau Regional para América Latina do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com o apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana (SEGIB).

O documento foi um dos pilares para a formulação deste projeto regional. Em total 161 organizações da população afrodescendente da América Latina responderam um questionário muito completo. A partir de suas respostas, foi possível conhecer com maior precisão as fortalezas e as debilidades dessas organizações, suas estruturas organizativas, suas áreas de competência e demais dados imprescindíveis para saber como trabalhar e em quais áreas específicas.

O estudo –de 140 páginas-  é de caráter exploratório e contém:  1) um relevamento das organizações afrodescendentes na Ibero–América, resgatando seus objetivos, atividades, relações institucionais, assim como as suas necessidades de equipamento e formação; 2) uma recopilação das principais políticas de ação afirmativa destinadas aos afrodescendentes  promovidas pelos governos latino americanos, e 3) a apresentação dos principais facilitadores e obstáculos organizacionais, assim como a estimação das possibilidades de conformação de um mecanismo de organização das redes de afrodescendentes.

Baixar PDF

Acesse a nossa rede: Mulheres afrodescendentes e a cultura latino-americana

Uma das metas do projeto População Afrodescendente da América Latina é articular ações de sensibilização e reflexão entre a sociedade civil e as comunidades afrodescendentes interessadas em fortalecer o diálogo regional, expandir as suas capacidades organizacionais e de ação comunitária e promover novas políticas de inclusão econômica, política, social e cultural.

Através desta rede, o projeto também busca gerar relações com outras agências e órgãos regionais para aproveitar as capacidades existentes e criar sinergias que levem à sistematização e intercâmbio de experiências e de boas práticas concretas e úteis para todos.